top of page
Buscar

As graves acusações de John Textor sobre manipulação de resultados no futebol brasileiro

Por Roberto Maia

Como observador atento do cenário esportivo, é impossível ignorar as recentes declarações feitas pelo empresário norte-americano John Textor, dono da SAF do Botafogo, em relação à possível manipulação de resultado de jogos envolvendo o Palmeiras.


John Texto disse que o Palmeiras é um campeão indigno por ter se beneficiado da manipulação de resultados. (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

As afirmações incendiárias sugerem manipulações de resultados em benefício do clube paulista, lançando uma sombra sobre a integridade do futebol brasileiro. No entanto, é fundamental abordar tais acusações com cautela e questionar a falta de evidências concretas.


Em suas declarações públicas, Textor afirma ter "evidências 100% confirmadas" de que o Palmeiras foi beneficiado por manipulação de resultados nas temporadas de 2022 e 2023. No entanto, em nenhum momento ele fornece provas tangíveis para sustentar suas alegações. Em vez disso, ele se baseia em relatórios de especialistas e de inteligência artificial, cujos nomes não foram revelados, o que levanta dúvidas sobre a credibilidade e imparcialidade dessas fontes.


Uma análise mais aprofundada das acusações feitas por Textor revela uma série de inconsistências. Por exemplo, ele cita o jogo entre Palmeiras e Fortaleza em 2022, onde o clube paulista venceu por 4 a 0 e já havia garantido o título, como um exemplo de manipulação de resultados. No entanto, essa afirmação desconsidera uma série de variáveis contextuais e técnicas que podem influenciar o desempenho de uma equipe em campo.


John Textor com Leila Pereira (presidente do Palmeiras) e Julio Casares (presidente do São Paulo) durante reunião da LIBRA - Liga do Futebol Brasileiro. (Foto: botafogo.com.br)

Além disso, Textor amplia suas acusações ao sugerir que jogadores do São Paulo também estiveram envolvidos em manipulações durante a partida contra o Verdão em 2023. Na oportunidade o Tricolor foi goleado por 5 a 0. Novamente, essas afirmações carecem de evidências sólidas e parecem ser baseadas em conjecturas e especulações.


Em nota oficial, o Palmeiras repudiou as acusações e disse que irá processar Textor nas esferas cível, criminal e esportiva. O São Paulo e o Fortaleza também se manifestaram, afirmando que repudiam veementemente as insinuações levianas e sem qualquer fundamento feitas pelo empresário.


O fato é que a gravidade das acusações feitas por John Textor revela a necessidade urgente de uma investigação rigorosa, transparente e imparcial para esclarecer os fatos. E os culpados, caso existam, devem ser punidos exemplarmente.


Além disso, diante desse cenário, surge a questão sobre as motivações por trás das acusações de Textor. Seriam apenas para justificar a perda do título do Brasileirão de 2023 pelo Botafogo? Mas, independentemente das intenções do empresário, é crucial a investigação para preservar a integridade e a credibilidade do esporte.




Roberto Maia é jornalista e cronista esportivo. Iniciou a carreira como repórter esportivo, mas também dedica-se a editoria de turismo, com passagens por jornais como MetroNews, Folha de São Paulo, O Dia, dentre outros.


Comentários


bottom of page