top of page
Buscar

Apesar do regulamento ruim, Paulistão 2024 tem jogos emocionantes

Por Roberto Maia


O Campeonato Paulista de Futebol é reconhecido como um dos torneios mais tradicionais e emocionantes do Brasil. No entanto, a cada edição, uma sombra negativa paira sobre ele: o controverso regulamento. Este, além de ser alvo de críticas fervorosas, é frequentemente objeto de debates acalorados, inclusive entre os próprios atletas, como evidenciado recentemente por Lucas Moura, do São Paulo, que expressou sua insatisfação publicamente.


Invicto no Campeonato Paulista 2024, o Palmeiras tenta o tricampeonato estadual. (Foto: Jhony Inácio/Ag. Paulistão)

Uma das principais fontes de controvérsia é o sistema de classificação para as quartas de final, que é frequentemente considerado injusto. Este permite que equipes com desempenhos inferiores se classifiquem, enquanto outras com aproveitamento superior são excluídas dos mata-matas. Tal situação se torna ainda mais evidente devido à classificação baseada no desempenho geral da competição, ignorando, muitas vezes, a superioridade demonstrada por equipes em seus respectivos grupos.


Um exemplo emblemático é o caso do São Bernardo, quinto colocado geral, que foi eliminado apesar de sua sólida campanha. Enquanto a Portuguesa avançou para as quartas de final com uma performance consideravelmente inferior, demonstrando as lacunas e inconsistências do regulamento vigente.


É preocupante notar não apenas a recorrência desses problemas, mas também a aceitação tácita dos dirigentes dos clubes, que, ano após ano, consentem com um formato considerado por muitos como injusto e desequilibrado. Esta complacência pode ser vista como um obstáculo à busca por uma competição mais justa e transparente, alimentando um ciclo de insatisfação contínua.


No entanto, além das críticas ao regulamento, o Campeonato Paulista de Futebol também reserva momentos emocionantes e decisivos. Após emocionantes confrontos nas quartas de final, as semifinais da edição de 2024 já estão definidas. Assim, prometendo confrontos eletrizantes, o Palmeiras, líder geral da competição, enfrentará o Novorizontino, enquanto o Santos duelará com o Red Bull Bragantino por uma vaga na final.


Além disso, uma novidade foi revelada pela Federação Paulista de Futebol: o novo troféu do Paulistão Sicredi 2024. Esta peça única e exclusiva, substituindo o Troféu Pelé da edição anterior, promete eternizar os campeões paulistas. Com elementos que remetem aos símbolos de São Paulo, como o mapa do estado e a coroa em homenagem ao Rei Pelé, o troféu representa não apenas a conquista esportiva, mas também a história e a tradição do futebol paulista.


Novorizontino, que eliminou o São Paulo, teve seis vitórias, quatro empates e duas derrotas na primeira fase do Paulistão. (Foto: Mauro Horita/Ag. Paulistão)

A inclusão dos campeões paulistas na base do troféu, similar a práticas em outros torneios renomados, como a Libertadores, por exemplo, adiciona um aspecto de celebração e reconhecimento aos vencedores do campeonato.


Em suma, o Campeonato Paulista de Futebol continua a ser um palco de emoções intensas e disputas acirradas, embora enfrente desafios relacionados ao seu regulamento. Enquanto os debates sobre a justiça e transparência do sistema de classificação persistirem, é essencial reconhecer e celebrar os aspectos positivos da competição, como os confrontos emocionantes das semifinais. Apesar do regulamento ruim, o Paulistão continua sendo o mais importante do Brasil, ressaltando a grandeza e a história do futebol de São Paulo.



Roberto Maia é jornalista e cronista esportivo. Iniciou a carreira como repórter esportivo, mas também dedica-se a editoria de turismo, com passagens por jornais como MetroNews, Folha de São Paulo, O Dia, dentre outros. Atualmente é editor da revista Qual Viagem e portal Travelpedia.com.br


Comments


bottom of page