top of page
Buscar

A tecnologia continua avançando na segurança

Por Coronel Camilo


Detecta Móvel: mais uma solução que agrega valor ao trabalho da polícia de São Paulo. Trata-se de um conjunto de câmeras acopladas às viaturas policiais que permitirão, ao circular pelas vias da cidade, identificarcarros produtos de roubo e furto que estejam no seu raio de alcance e enviar alertas à própria viatura onde estão, às viaturas próximas e ao Centro de Operações da Polícia Militar.


De início serão 3.000 mil câmeras que serão implantadas na Grande São Paulo. Gradativamente o sistema será incrementado e levado para todo o Estado. No futuro, pretende-se que todas as viaturas policiais tenham essa facilidade agregada ao seu dia-a-dia. Semelhante ao que acontece com as câmeras corporais portáteis, as body cams, o sistema Detecta Móvel vem tornar o trabalho policial mais rápido, ágil e assertivo. Lembramos que o Detecta é uma plataforma de consciência situacional -sistema que relaciona eventos no espaço e no tempo para a melhor tomada de decisão pelos policiais, tanto no planejamento operacional quanto na investigação - mais conhecido pela sua funcionalidade de leitura automática de placas (LAP), trata-se do maior big data de informações policiais da América Latina e um dos maiores do mundo. O sistema integra bancos de dados das polícias e imagens de câmeras de diversos órgãos que podem ser acessados por todas as unidades policiais do Estado, melhorando a atuação integrada das forças de segurança no combate ao crime.


Tecnologia é movida a inovações e estas estão em um ritmo tão acelerado como não se poderia imaginar há alguns anos atrás. Quando voltamos no tempo, mesmo por poucos anos, podemos observar o grande avanço da tecnologia. Tudo acontece tão rápido que hoje em dia muitas empresas estão deixando de adquirir tecnologia e passando a alugar, pois sabem que dentro de pouco tempo terão que trocá-las por outras mais modernas. Nos dois casos citados, a opção também foi pela contratação de serviços, o que facilitará as atualizações futuras. A tecnologia, na segurança pública, assim como em nossa sociedade, veio para ficar.


Cada vez mais aumenta a capacidade de agir, permitindo avanços na prevenção e na investigação, auxiliando cada vez mais que as decisões, calcadas em provas consistentes, possam realmente ser utilizadas e fazer justiça. Além disso, protege o profissionais de segurança, se antecipando em casos mais graves, como os robôs antibombas, que conseguem chegar ao local do artefato e desarmá-lo sem colocar em risco os policiais; ou mesmo os drones, que avançam dentro de uma construção prestes a desabar, avaliando a situação para uma futura incursão dos homens do fogo. Muitas novas tecnologias estão em testes no mundo, como reconhecimento facial, câmeras que identificam tiros e batidas de automóveis, inteligência artificial que fará relacionamentos de informações e identificará situações que podem levar ao crime. Sem dúvida, a tecnologia veio para ficar e vai mudar muito o combate ao crime nos próximos anos.


Coronel Camilo é secretário-executivo da Polícia Militar. É formado em Administração de empresas pelo Mackenzie, com bacharelado em Direito pela Universidade Cruzeiro do Sul e pós-graduado em Gestão de Tecnologia da Informação pela FIAP e em Gestão de Segurança Pública pela Secretaria Nacional de Segurança Pública.

Comments


bottom of page