top of page
Buscar

A noiva dele era tão grande, tão alta, que não cabia na sala do cartório!

Por Fernando Jorge

Crédito: Freepik

Thales Guaracy, grande jornalista, escritor e cientista político, é autor de um livro clássico, intitulado A era da intolerância, no qual expõe e analisa as reações e as violências da nossa época diante de várias coisas. O livro clássico de Thales Guaracy é de grande atualidade, como prova a guerra da Rússia contra Ucrânia, brilhantemente analisada por Heródoto Barbeiro.


Mas agora eu creio que mestre Thales Guaracy deve escrever outro livro, com este título: A era dos fenômenos anormais, a fim de analisar episódios singulares da era contemporânea. Episódios que não combinam, que não se harmonizam com o que é considerado correto, normal.


Comentando algumas declarações feitas num programa de televisão, uma fulana se mostrou a favor da zoofilia. Ora, a zoofilia, o estupro de animais, é um crime, uma barbaridade. E como todos os crimes, ele deve ser punido. Estamos, porém, num tempo de crescimento da liberdade sexual. Devido a este fato, nasceu da minha imaginação uma história. Vou narra-la. Um jovem entra num cartório e declara:

– Vim aqui para casar no civil com a minha noiva.


O funcionário do cartório vê que o rapaz está sozinho e então declara:

– Perfeitamente, traga a sua noiva.

O noivo responde:

– A minha noiva está lá fora, na calçada.

– E por que ela não entrou aqui, no cartório?

– É porque a minha noiva é tão alta, tão grande, que não cabe aqui nesta sala. Ela é uma girafa por quem me apaixonei. Tem lindas pernas compridas e o pescoço também lindo, comprido. Quero que o senhor nos case lá na calçada, sob a luz do sol.


Acredito, amigo leitor, cenas iguais a esta, em nossa época de coisas anormais, poderão acontecer dentro em breve. Pessoas vão se unir, “pelos laços sagrados do matrimônio, a cadelas, leitoas, vacas, bois, macacos, cavalos, tamanduás, camelos, etc. E salve-se quem puder...


Fernando Jorge é jornalista, escritor, dicionarista e enciclopedista brasileiro. Autor de várias obras biográficas e históricas que lhe renderam alguns prêmios como o Prêmio Jabuti de 1962. É autor do livro “Eu amo os dois”, lançado pela Editora Novo Século.

Comments


bottom of page