Buscar

A importância de sermos mais tolerantes

Atualizado: Jul 7

Por Coronel Camilo

Não vivemos um momento fácil. Apesar da causa estar diretamente ligada à saúde, a pandemia de coronavírus mexe com outros aspectos da sociedade. O convívio é um deles. Quando seguimos as orientações das autoridades de saúde para evitar a contaminação, com ficarmos em casa, aparecem questões atípicas, como barulho mais frequente nos condomínios, discussões e intolerância diante de uma nova realidade.

Desta forma, temos acompanhado que os vizinhos, em alguns casos, acabam fazendo mais barulho do que o normal, até porque as crianças estão mais em casa e o antigo lazer, normalmente em áreas comuns dos prédios, agora é dentro do apartamento ou de uma casa. Os horários para o barulho, ainda nestes tempos, acabam se estendendo. Naturalmente isso poderia ocorrer e não está errado, na medida em que não tenha exagero.

É nesta hora que precisamos administrar a tolerância. Os síndicos têm inovado e pedido que as pessoas entendam o período atual, algo importante. Há prédios colocando cartazes em elevadores com esse pedido. Outros têm se comunicado pelo programa de segurança que já existia antes da pandemia chamado "Vizinhança Solidária", quando um grupo de cidadãos segue unido para evitar crimes como furto e roubo. Neste programa, o policial militar do bairro tem um contato mais estreito com os moradores da área que ele "cuida". Desta forma, trocam informações e em especial durante essa fase tão difícil e todos se dão bem e se ajudam.

Os dados são alarmantes e precisam ser enfatizados: No Estado, houve o registro de 6.423 mortes por Coronavírus, mais de 86 mil casos confirmados. Por outro lado, houve mais de 17 mil altas médicas, dados do próprio Governo. Nas Unidades de Terapia Intensiva existem quase 5 mil pessoas internadas com a doença ou com suspeita. Outras 7.506 seguem nas enfermarias. O boletim é um alerta a novos tempos e o que podemos extrair de tudo isso.

A resiliência traz para a nossa vida a capacidade de lidar com problemas, enfrentar e aceitar mudanças, superar obstáculos e resistir às pressões cotidianas. Ajudar e compreender o próximo, sempre! O atrito e a confusão são questões naturais e inevitáveis. Faça sua parte, fique em casa e tente preservar o convívio com os demais da melhor maneira possível.


Coronel Camilo é secretário-executivo da Polícia Militar. É formado em Administração de empresas pelo Mackenzie, com bacharelado em Direito pela Universidade Cruzeiro do Sul e pós-graduado em Gestão de Tecnologia da Informação pela FIAP e em Gestão de Segurança Pública pela Secretaria Nacional de Segurança Pública.

21 visualizações

Receba nossas atualizações

Siga nossas redes

  • Facebook - Círculo Branco

Copyright ©2020. Todos os Direitos Reservados 

Desenvolvido pela Redação do Grupo JBA

São Paulo - Brasil

joba@greco.com.br