Buscar
  • Redação JBA

A função da PM é proteger as pessoas

Por Coronel Camilo


Em certas situações de perigo, logo nos vem à mente a Polícia Militar para solicitarmos ajuda. Certamente, ao menos uma vez, o cidadão paulista já necessitou deste serviço, que atende 645 municípios do Estado de São Paulo. E é justamente essa a missão da PM: atender bem as pessoas e garantir a segurança.

A polícia é muito treinada para lidar com os mais variados tipos de ocorrências. Os profissionais estão sempre se atualizando e adquirindo equipamentos com tecnologias importantes para exercerem o trabalho. Por esse conjunto de ações, somado às atividades cada vez mais completas e positivas, posso afirmar que o policial, principalmente aquele na ponta da linha, tem orgulho da profissão. Ele deixa a sua casa, muitas vezes ainda na madrugada, para defender quem mais precisa.

Ao longo dos anos, todo o trabalho exercido pela tropa reflete positivamente no cidadão. Alguns dados podem comprovar isso, como os contabilizados em 2020: 85 mil policiais em todos os municípios, 20 milhões de chamadas ao telefone 190, que é o número de emergência da PM, 7,7 mil armas de fogo apreendidas, 36 mil carros recuperados. O total de apreensões de drogas também foi significativo, com o resultado de 227 toneladas flagradas e apreendidas, além de 125 mil pessoas presas.

O ano passado também foi um período de desafios e conquistas. Os homicídios na cidade de São Paulo que vem caindo ao longo dos anos e registraram a taxa de 5,39 por 100 mil habitantes. É o índice mais baixo da história e bem abaixo da média mundial, que gira em torno de 6,1 por 100 mil habitantes. A medida mais usada no mundo para se avaliar o nível de criminalidade é a taxa de homicídios por 100 mil habitantes. É ela que dá uma clara noção do grande problema de segurança no Brasil.

Esse foi o resultado de priorizar a segurança, orientada por três princípios básicos: primeiro, direitos humanos, respeitando as pessoas, como o Método Giraldi de Tiro; segundo, gestão pela qualidade, trabalhando com as melhores práticas, como os Procedimentos Operacionais Padrão (POPs), tablets com informações e GPS nas viaturas, sistemas inteligentes como o Registro Digital de Ocorrência, o INFOCRIM, COPOM ON-LINE e forte capacitação; e, terceiro, polícia comunitária, aproximando e trocando informações com o cidadão.

Vivemos um momento em que é necessário revermos conceitos, entre eles valorizar o próximo e quem nos ajuda em horas difíceis. Tenho certeza que a maioria da população conhece um policial ou teve uma experiência positiva e sabe da sua importância para toda a sociedade. Fui Comandante-Geral e menciono que a tropa tem vontade de fazer acontecer e segue comprometida com o cidadão.


Coronel Camilo é secretário-executivo da Polícia Militar. É formado em Administração de empresas pelo Mackenzie, com bacharelado em Direito pela Universidade Cruzeiro do Sul e pós-graduado em Gestão de Tecnologia da Informação pela FIAP e em Gestão de Segurança Pública pela Secretaria Nacional de Segurança Pública.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo