Buscar
  • Redação JBA

42% dos brasileiros acreditam que interesses do país devem vir antes da política

Entrevistados apontam que honestidade, tomada correta de decisões e rapidez para ajudar o povo devem ser prioridades de um líder no pós-pandemia


Interesses políticos não devem ser colocados à frente dos interesses do país por líderes políticos. É o que afirmaram 42% dos brasileiros em pesquisa realizada pela Ipsos em parceria com The Global Institute for Women´s Leadership sobre o comportamento dos governantes no pós-pandemia.


A pesquisa pedia para que os entrevistados pusessem, em ordem de prioridade, as características desejadas em um líder político nos trabalhos de recuperação pós-COVID-19. Para 42% dos brasileiros, um líder jamais deveria colocar interesses políticos acima dos interesses do país. Para 38%, um líder deveria ser honesto com o público. Tomar decisões certas nas horas certas e agir com rapidez para ajudar as pessoas do país foram características citadas por 27% dos respondentes.


A pesquisa on-line foi realizada com 20.520 entrevistados, sendo mil brasileiros, com idade entre 16 e 74 anos de 28 países. Os dados foram colhidos entre 22 de janeiro e 05 de fevereiro de 2021 e a margem de erro para o Brasil é de 3,5 pontos percentuais.


Sobre a Ipsos

A Ipsos é uma empresa de pesquisa de mercado independente, presente em 90 mercados. A companhia, que tem globalmente mais de 5.000 clientes e 18.130 colaboradores, entrega dados e análises sobre pessoas, mercados, marcas e sociedades para facilitar a tomada de decisão das empresas e das organizações. Maior empresa de pesquisa eleitoral do mundo, a Ipsos atua ainda nas áreas de marketing, comunicação, mídia, customer experience, engajamento de colaboradores e opinião pública. Os pesquisadores da Ipsos avaliam o potencial do mercado e interpretam as tendências. Desenvolvem e constroem marcas, ajudam os clientes a construírem relacionamento de longo prazo com seus parceiros, testam publicidade e medem a opinião pública ao redor do mundo. Para mais informações, acesse: www.ipsos.com/pt-br

4 visualizações0 comentário